Setembro Amarelo

Ações preparadas pelo campus visam conscientização sobre prevenção de casos de suicídio

SET AMARELO TEXTO2Com o objetivo de alertar a comunidade sobre a importância da prevenção do suicídio, os professores e estudantes do curso Técnico em Enfermagem do Campus Passos organizaram atividades alusivas ao Setembro Amarelo. O mês de setembro foi escolhido pela Associação Internacional de Prevenção do Suicídio para conduzir as campanhas de conscientização do país.

Palestra e projeto

No dia 11, a enfermeira e professora da Universidade de São Paulo (USP – Ribeirão Preto), Kelly Graziani Giacchero Vedana, esteve no campus para falar sobre “Prevenção do Comportamento Suicida no Ambiente Escolar”. A profissional conversou com os servidores sobre alguns mitos que permeiam o tema, apontou fatores considerados de risco e mostrou algumas condutas interventivas. “É importante desfazer alguns conceitos e julgamentos. As pessoas normalmente dão indícios e pedem ajuda antes do ato. Frequentemente, o comportamento suicida é um grito de socorro. Por isso, devemos ter empatia, lembrar que já fomos adolescentes e nos colocarmos no lugar desse jovens”.

Kelly apresentou também um projeto-piloto que pretende desenvolver junto à comunidade acadêmica, o Projeto + Contigo. De acordo com a docente, ele surgiu em Portugal, foi executado durante um ano (2014-2015) lá e "obteve resultados significativos, como coesão grupal, positividade, melhora de autoestima e autoconhecimento".

A proposta da pesquisadora é que o Campus Passos seja a primeira instituição brasileira a participar das ações, que incluiriam dinâmicas, momentos de “rastreamento”, autoconhecimento e demais processos de aprendizagem. “O projeto é multinível, engloba vários públicos, como profissionais de saúde, escola, família e estudantes. Seria realizado no decorrer de um ano, com três turmas, sendo aproximadamente cinco encontros com cada grupo. O projeto precisa ser organizado e estruturado, estamos conversando e planejando, pois o apoio de toda a comunidade escolar é importante. Se tudo estiver ok, temos a intenção de iniciá-lo no ano que vem”.SET AMARELO TEXTO

Para a professora Andrea Alves, é essencial que esse tema seja sempre abordado e sempre seja feita uma reflexão sobre ele. “Nós pensamos que o assunto está longe de nós, que é em âmbito nacional, mas não é. Só em 2016, foram registradas cerca de 119 tentativas de suicídio em Passos”.

Parceria

Frederico Manoel, coordenador da Atenção Psicossocial de Passos (CAPS), salientou a importância da parceria com o Campus Passos e o trabalho que os estagiários de Enfermagem têm realizado no CAPS. “Hoje a saúde mental está em transformação, estamos fazendo um cronograma de ações em escolas e o trabalho do IF é fundamental nesse processo”. Ele destacou ainda que, nas ações de prevenção aos casos de suicídio, diversos fatores estão envolvidos, como valores, família e a escola desde a infância”.

No mesmo dia, responsáveis pela campanha na instituição e profissionais de saúde mental do município fizeram distribuição de panfletos informativos aos estudantes do campus.

Texto e fotos: Helena Madeira

Ascom/IFSULDEMINAS - Campus Passos

12/09/2017